O que é Earned Paid Owned Media?

O que é Earned Paid Owned Media?

Quando pensamos na abordagem ao Digital, e antes de fazer seja o que for, pensamos na estratégia.

O que pensar para construir a estratégia de Digital?

  • Quem queremos impactar com a nossa comunicação?
  • Onde andam os nossos potenciais Clientes?
  • Qual a nossa proposta de valor diferenciadora?
  • De que recursos dispomos?

Estas são algumas das perguntas que temos de colocar. Quando as respostas começam a aparecer, dando origem a ações concretas, é preciso organizá-las.

E o modelo Earned Paid Owned Media é uma boa forma de o fazer.

Como funciona?

Earned Media

A comunicação por parte de terceiros, que conquistámos. Por termos algo a dizer, outros fazem referência a nós, sem lhes pagarmos por isso. É exemplo disso as referências em publicações online.

Paid Media

A comunicação em espaço comprado. Sob a forma de anúncios online em sites, resultados de pesquisa, redes sociais, email Marketing, entre outros.

Owned Media

A comunicação nas nossas plataformas, ou em plataformas de terceiros, onde estamos de forma orgânica. O nosso site é o melhor exemplo. Mas também a nossa página em redes sociais ou no Google MyBusiness.

A que temos sempre de assegurar é a Owned Media.

Fazer uma campanha de publicidade que não esteja refletida no site da empresa faz com que não se possa tirar máximo partido de todas as possibilidades.

Já a Earned é obviamente a mais difícil, por depender de outros e poder demorar algum tempo até aparecerem resultados.

O que é o Posicionamento de uma Marca?

O que é o Posicionamento de uma Marca?

O posicionamento é a promessa única que uma marca faz aos seus Clientes ? Parece simples!

Na verdade, pode ser difícil pôr no papel. Quando não se faz, pode-se entrar num emaranhado de ideias e ações que nada acrescentam ao conceito original.

Para ser mais fácil de perceber o que é isto de posicionamento, dou um exemplo para a Nike (numa tradução livre!)

Estamos comprometidos em criar um futuro melhor e mais sustentável para as pessoas, planeta e comunidades, através do poder do desporto.

A partir desta promessa, a Nike entrega constantemente, e de forma consistente, os seus produtos. E ao manter o posicionamento por perto (inclusivé comunicando-o aos seus Clientes), garante que tudo o que faz dá corpo a essa promessa.

E para que serve o posicionamento?

  • Para marcar um território na cabeça dos Clientes, que é só seu
  • Para que os Clientes saibam o que obtêm quando compram o seu produto
  • E para que isso seja tão único que não poderia ser outro a dar resposta
Porque ir a Congressos do setor?

Porque ir a Congressos do setor?

Ontem fui ao Congresso de Marketing, organizado pela APPM. Para mim, é a oportunidade de ouvir tendências na área de Marketing, para abrir os olhos e alargar horizontes.

Foi bom ouvir experiências de colegas do Marketing, encantar-me com campanhas cheias de emoção e conhecer as caras por detrás de conceitos bem criativos.

Para empresários, por vezes será difícil encontrar um pouco de tempo para ir a estes eventos. Mas é importante! Para (re)encontrar velhos conhecidos, conhecer novos concorrentes, perceber o que há de novo no mercado.

Para quem tem um negócio, ir a um evento deste tipo vale ouro – e chama-se Pesquisa de mercado! Sem ela, as dinâmicas do mercado e dos Clientes podem passar-nos ao lado. E isso até tem um nome – a Miopia do Marketing.

Por isso, a próxima vez que receber um convite para ir a um evento, vá! Quem sabe não descobre algo que faz todo o sentido para o seu negócio?

O que é uma SWOT?

O que é uma SWOT?

A análise SWOT é um modelo que foi criado por um académico americano, nos anos 60.

Para que serve a análise SWOT?

Apoia no planeamento estratégico de uma empresa ou marca. Mas também pode ser usado para fazer uma revisão ao negócio.

A sigla SWOT traduz-se em:

  • S – Strenghts (Forças)
  • W – Weaknesses (Fraquezas)
  • O – Opportunities (Oportunidades)
  • T – Threats (Ameaças)

Os dois primeiros demonstram os resultados de uma análise interna.

Ou seja, feita à Empresa – aos seus pontos fortes e fracos, em relação ao mercado onde atua.

Os dois últimos servem para demonstrar uma análise externa.

Portanto, ao mercado onde a empresa atua, nas oportunidades e ameaças que apresenta. Embora seja académico, é de uso fácil e simples.

Ao usá-lo, torna-se fácil identificar caminhos para o negócio, vantagens competitivas e preparar a empresa para possíveis desafios.

O que é uma persona? E para que serve?

O que é uma persona? E para que serve?

Uma persona é uma pessoa “inventada“, criada com base em pessoas que compram, ou podem vir a comprar, os produtos de uma marca.

Por exemplo, uma marca sabe que os seus Clientes são homens acima dos 55 anos, que lêem jornais e não bebem refrigerantes

Com base nisto, pode criar o Sr. Joaquim:

  • Avô babado de uma menina
  • Lê o jornal desportivo todos os dias
  • Gosta do seu copito de vinho

Ora, é mais fácil comunicar a pensar no Sr. Joaquim do que num homem sem rosto, com mais de 55 anos certo?

Assim, as personas ajudam-nos a comunicar com pessoas concretas. Aquelas que compram os nossos produtos.